10.12.2007

Teatro Mágico

Príncipes e Princesas (Princes et Princesses, 1999) Direção: Michel Ocelot Duração: 70 minutos Gênero: Infantil País de Produção: França O mais novo filme do francês Michel Ocelot, nos faz perceber como a simplicidade pode ser bela.

Fugindo da crescente explosão dos pixels advindos das mega-produções de estúdios americanos como os filmes Procurando Nemo, Os Incríveis e A Era do Gelo, eis que surge um dos mais belos desenhos animados da atualidade. Com um brilhante toque de inteligência e delicadeza, Príncipes e Princesas é uma obra que encanta crianças e adultos de todas as idades.

No filme, somos convidados a assistir a um teatro de sombras, no qual personagens e cenários são apenas delineados por uma luz que vem de trás. O longa nos é apresentado por Ocelot em um formato quase que metalingüístico no qual seis magníficas aventuras são encenadas num teatro mágico, todas representadas por dois atores e um diretor.

Auxiliados por um velho sábio, um garoto e uma garota se transformam em heróis e heroínas, viajando no tempo e no espaço, desde as belezas do Antigo Egito, a poesia da arte japonesa, o romance da Idade Média até o futuro no ano 3000. O que mais chama a atenção no filme é a maneira de como as historias são contadas, sempre começam como que numa brincadeira de faz de conta, em que as crianças imaginam o inicio da historia e se vestem como os personagens.

É interessante perceber que, em todo o filme, não existe uma divisão exata entre o bem e o mau, como na maioria das historias infantis. E as lições de moral são muito mais complexas do que as que estamos acostumados. Príncipes e Princesas é muito mais do que mais um simples filme de animação, sem piadas sem graça e sem personagens coloridos, a magnífica obra de Ocelot é um convite a reflexão sobre temas tão importantes no mundo em que vivemos, como o respeito à diferença e a solidariedade.

Avaliação: 8,5/10

Diretor do premiado filme de animação Kiriku e a Feiticeira (Kirikou), de 1998. Durante os últimos 25 anos, Michel Ocelot tem realizado numerosos desenhos animados. Ex-aluno da National Academy of Decorative Arts de Paris e do California Institute of the Arts, Ocelot atualmente preside a ASIFA (International Animated Film Association).

No vídeo logo abaixo podemos ter uma idéia de como o filme foi produzido. De cara já dá para perceber que não deve ter sido um trabalho fácil. No segundo vídeo – que é um trecho do filme - você pode conferir o resultado final.

2 comentários:

Stabolito disse...

Esse trabalho do Ocelot é um primor. O teatro de sombras deixa uma impressão extremamente agradável e artística. Esse vale a conferida.
Nem preciso comentar o texto, né. Supimpa!

Dayane Trindade disse...

Com certeza um dos filmes que meus filhos assistirão. Ótimo para imaginação da criança. Eu sisplesmente amei o filme! =)