10.25.2007

Longa de Cao Hamburger bate 'Tropa de elite'

'O ano em que meus pais saíram de férias' venceu o favorito 'Tropa de elite' ao ser escolhido como candidato nacional ao Oscar de melhor filme estrangeiro.
O anúncio foi feito pelo Ministério da Cultura, no Rio de Janeiro. Uma comissão formada pelos jornalistas Ana Paula Sousa e Pedro Butcher, os cineastas Hector Babenco e Bruno Barreto e os críticos Rubens Ewald Filho e Leon Cakoff elegeram o título entre 18 que concorriam à vaga.

“Independente de sermos escolhidos ou não pela Academia [para concorrer ao Oscar], é importante ter filmes de qualidade e com pegada diferente, é importante mostrar que o cinema brasileiro é bem feito e variado” - Cao Hamburger

“Estabeleceu-se um padrão de qualidade na Academia e O ano em que meus pais saíram de férias é o que mais se aproxima desse padrão entre os 18 filmes inscritos” - Rubens Ewald Filho.

“O júri é composto por veteranos da Academia, que entendem muito de cinema, mas que já pré-estabeleceram o que querem ver” - Leon Cakoff.

Também foi destacado o fato do longa já ter data de estréia marcada para dezembro nos Estados Unidos. “Isso dá um grande impulso ao filme. E agora, com a indicação, certamente haverá um esforço ainda maior para sua divulgação”, disse Orlando Senna.

O jornalista Pedro Butcher concordou, acrescentando que o filme tem “vocação internacional”. Hector Babenco, no entanto, fez questão de destacar que o principal critério foi a qualidade do filme. “Não especulamos tanto sobre o que o mercado quer ou não, porque somos homens de cinema. Analisamos um a um e vimos que O ano em que meus pais saíram de férias era o mais completo. Tinha que ser um filme que nos agradasse e tivesse perfil internacional”, afirmou o diretor.

Os jurados explicaram porque não selecionaram Tropa de Elite, que recebeu grande destaque da mídia, principalmente pela questão da pirataria, e era um dos favoritos. Segundo eles, o filme de José Padilha ficou entre os três finalistas, concorrendo também com O Céu de Suely, de Karim Aïnouz. “Tropa de Elite segue os padrões americanos, das séries policiais. Para os membros da Academia, denúncia de corrupção e violência não são novidade. Eles vão ver como mais um filme policial e o que eles procuram é algo diferente, não cópias”, afirmou Rubens Ewald, completando que o filme lembra o caso de Cidade de Deus, que abordava temática parecida e foi rejeitado pela Academia.

“Mas vamos torcer para que ‘Tropa’ consiga outras indicações, como Cidade de Deus, disse Leon Cakoff, referindo-se à indicação de melhor diretor para Fernando Meirelles em 2004. Tropa de Elite não poderá mais concorrer a melhor filme estrangeiro, já que foi lançado no Brasil em 2007 e apenas um filme de cada país é selecionado por ano. Se estrear ainda esse ano nos Estados Unidos, poderá concorrer em outras categorias no Oscar 2008. Mas, se estrear no ano que vem, essas indicações podem só ocorrer na premiação de 2009.

O ano em que meus pais saíram de férias é o segundo longa de Hamburguer e retrata um garoto que viaja com os pais de Minas Gerais para São Paulo. Eles dizem que vão tirar férias e, por isso, irão deixar Mauro (Michel Joelsas) na casa do avô (Paulo Autran, em participação especial) por um tempo. Mas o verdadeiro motivo da separação temporária é que os pais de Mauro estão sendo perseguidos pelo regime militar. A trama tem como pano de fundo a Copa do Mundo de 1970 e o tricampeonato da seleção brasileira de futebol.

Um filme brasileiro nunca recebeu o Oscar de melhor filme em língua estrangeira. O mais próximo que estivemos da estatueta foi na disputa de 97, quando o longa nacional era considerado favorito mas acabou surpreendido pela produção holandesa Character.

O ano em que meus pais saíram de férias tentará ser o quinto filme brasileiro a chegar na lista final de indicados ao Oscar de melhor filme estrangeiro – tradicionalmente composta por cinco produções. Os outros foram: O Pagador de Promessas (1962), O Quatrilho (1995), O que é isso, companheiro?(1997) e Central do Brasil (1998).

Os cinco finalistas da disputa serão anunciados no dia 22 de janeiro de 2008, cerca de um mês antes da cerimônia.

2 comentários:

Dayane Trindade disse...

Espero que dessa vez agente conssiga ganhar, apesar deu não apostar muito nesse filme.
Mas Brasil no Oscar, agente tem que torcer! =)

Rennan disse...

Filme massa, tenho no PC, huahuahua.....