1.10.2008

O Sherlock Holmes da medicina

Confesso que faz muito tempo que perdi o gosto por assistir TV, seja por causa da briga em busca de cada vez mais e mais audiência que só faz empobrecer a programação, ou por sempre ter preferido assistir a um bom filme do que ficar a mercê de Gugu, Fastão, Big Brother e cia., ou pelo simples fato de ser uma pessoa bastante ansiosa, dificilmente encontro na TV algo tão interessante que me faça ficar sentado assistindo ao mesmo canal por mais de 30 minutos. Em fim, são muitos os motivos que me afastam cada vez mais da televisão. Mas, para minha sorte, nem tudo está perdido...

Quando resolvi criar o Frame-News minha idéia principal era a de montar um blog no qual as pessoas pudessem se informar sobre cinema, divulgando sempre novidades, criticas de filmes e todo e qualquer tipo de informação que possa interessar aos amantes da sétima arte. Até hoje, todos os posts aqui no Frame-News seguiam essa linha, mas hoje resolvi abrir uma exceção pois o tema da vez não é um filme e sim uma SÉRIE. É isso mesmo, uma série de TV, mas é bom deixar bem claro que não é uma série qualquer dessas que você vê por ai. A série em questão é uma das mais inteligentes e provocativas da televisão mundial.

Sem mais delongas vamos ao que interessa. O seriado que me motivou a escrever este texto atende pelo nome de HOUSE. Na verdade, “House” nada mais é do que o sobrenome do personagem principal: Dr. Gregory House. Para aqueles que AINDA não o conhecem, esse cara pode ser comparado como um "Sherlock Holmes" da medicina. Dr. House - interpretado brilhantemente por Hugh Laurie - é um respeitado infectologista, conhecido por seus diagnósticos certeiros e que conta com a ajuda de sua equipe de jovens especialistas para ajudá-lo a solucionar casos misteriosos abandonados por outros médicos.

Porém, o que me chama mais atenção não é a sua capacidade de resolver os quebra-cabeças clínicos, mas sim sua personalidade movida pelo sarcasmo, impaciência e por sua “brutal” honestidade. Dr. House é contra o contato com os pacientes e evita até mesmo falar com eles se não for preciso. Lidando com sua constante dor física, e com sua inseparável bengala, House faz o que for preciso para correr contra o tempo e solucionar o caso antes que seja tarde demais, nem que para isso seja necessário mandar um dos membros de sua equipe invadir a casa do paciente em busca de pistas. Os métodos de House talvez sejam suspeitos, mas seus resultados não.

Devido ao seu comportamento, alguns podem taxá-lo como anti-social, mas fora isso, House é um médico brilhante cuja maneira nada convencional de pensar e instintos certeiros permitem que ele seja respeitado por todos. A equipe de House é formada pelo neurologista Dr. Eric Foreman (Omar Epps, "ER"), que esconde um passado sombrio; a imunologista Dra. Allison Cameron (Jennifer Morrison); e o intenso Dr. Robert Chase (Jesse Spencer), um médico à moda antiga. House encontra algum conforto em seu amigo, o Dr. James Wilson (Robert Sean Leonard, "Sociedade dos Poetas Mortos"), um especialista em oncologia que ele sempre consulta antes de tomar alguma decisão.

Mas também há problemas no trabalho para o Dr. House, o principal deles se dá pela antipatia entre ele e a Dra. Lisa Cuddy (Lisa Edelstein, "Felicity"), chefe da administração do hospital. Cuddy está em constante conflito com House sobre suas responsabilidades no hospital, mas até ela é obrigada a admitir que ele talvez seja o médico mais brilhante da equipe.

Produzida por Paul Attanasio (“Homicide: Life on the Street), Katie Jacobs, David Shore ("Hack", "O Desafio") e Bryan Singer ("X-Men"), "HOUSE" é um misterioso, inteligente e instigante drama médico onde os vilões são as doenças e o herói é um irreverente e controverso médico que não confia em ninguém.

"House" começou a ser exibida nos EUA em novembro de 2004 e estreou aqui no Brasil em abril de 2005. Atualmente a série está em sua 4ª temporada e pode ser vista no canal UNIVERSAL - quinta (23h00); sexta (01h00); sábado (19h00); domingo (18h00) e a cada terça, um episódio inédito na FOX. Para aqueles que não possuem TV a cabo, todas as quintas às 24h na RECORD.

É isso, esta dada a dica! Clicando no “play” logo abaixo você confere o vídeo de abertura da série e outro com um vídeo promocional da 4ª Temporada.

2 comentários:

Rennan disse...

Legal.
Mas acho que ainda prefiro as séries de comédia.
Mas existem séries incríveis, então largue um pouco o seu "rancor" contra TV e busque na progamação series consagradas ou novas.

Yna disse...

Tenho que admitir que a televisão brasileira gira em torno da alienação social, que muitas vezes quando percebido, pessoas como você se afastam, ou tentam se afastar dessa tragédia, porém torna-se impossível, já que somos movidos todo o tempo pela ação midiática (não há como escapar), e sinto dizer que ao meu ver, são poucos ou quase nenhum os seriados americanos que não são ferramentas para tal função "stander".
(...)
Indo e vindo pela programação nacional ou internacional, sempre acharemos o que nos agrada e o que não, acho que o interessante é observar cada um deles, tentar entender qual sua estratégia mercadológica, quem os assiste, e sempre obervar com o olhar crítico, até mesmo aqueles que o encanta.

ateh a próxima Leo XD